segunda-feira, 4 de julho de 2011

Uma parte de mim
é todo mundo:
outra parte é ninguém:
fundo sem fundo.
Uma parte de mim
é multidão:
outra parte estranheza
e solidão.
Uma parte de mim
pesa, pondera:
outra parte
delira.

Uma parte de mim
alomoça e janta:
outra parte
se espanta.
Uma parte de mim
é permanente:
outra parte
se sabe de repente.

Uma parte de mim
é só vertigem:
outra parte,
linguagem.

Traduzir uma parte
na outra parte
_ que é uma questão
de vida ou morte _
será arte?

 
                                                                                                                                        Ferreira Gullar

6 comentários:

  1. aumente as visitas do seu blog, cadastre ele nesse site: http://www.1000000devisitas.com/?id=1967

    ResponderExcluir
  2. Somos todos feitos de várias partes cada qual se mostra na ocasião que se exige, ou será que alguém seria falso o suficiente pra dizer que é uma parte só nesse mundo dividido em partes...

    ps. visita meu blog

    www.acordespravida.wordpress.com

    ResponderExcluir
  3. Você já notou que quando você chora, todos querem saber os motivos mas ninguém se dispõe a dizer:“ei, me dá um abraço e tudo vai ficar bem.

    http://euvoustar.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Bem legal , somos feitos de um conjunto de partes diferentes e isso é que é legal , seguindo seu blog , da uma passada no meu e se gostar segue e comenta em alguma das postagens . um abraço .

    http://andyantunes.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Oh otima combinação de palavras, mas a solidão não é tão estranha assim não

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.

Google+ Followers

Follow by Email

Follow by Email

Marcadores

Seguidores

Pesquisar este blog